22 de agosto de 2017 Por Natália Lannes
Seo Negativo definição

SEO negativo: entenda o que é e como proteger o seu site

Você pesquisou muito para encontrar uma palavra-chave superimportante para o seu negócio. Criou um artigo épico e aplicou técnicas de SEO no seu site, mas ainda assim os resultados não vieram? Saiba que suas ações podem estar sendo prejudicadas por uma prática desonesta: o SEO negativo.

Por isso, é muito importante proteger-se contra aqueles que, por algum motivo, desejam mantê-lo afastado das primeiras posições das páginas de resultados. Afinal, suas páginas são um elemento importante na sua estratégia, não é mesmo?

Neste artigo você entenderá o que é o SEO negativo e aprenderá como proteger o seu site dos vilões do marketing digital. Confira!

Antes de tudo, o que é o SEO negativo?

Imagine que dois desenvolvedores concorrentes, Márcio e Júlio, disputem o primeiro lugar para um termo de pesquisa em uma das páginas de resultados do Google. Porém, nenhum deles consegue, de modo algum, se sobressair.

Navegando pela internet, Márcio se depara com um site que oferece o seguinte oferta: “Diminua a autoridade da página dos seus concorrentes por apenas 5 dólares”.

Pois é, parece incrível que até hoje existam pessoas que ajam de maneira tão pouco profissional, mas infelizmente ainda é possível encontrar esse tipo de serviço — e você precisa tomar cuidado!

Em resumo, o SEO negativo é a degradação das páginas concorrentes. Como não são considerados apenas fatores internos (ou on page) para o ranqueamento, o algoritmo permite esse tipo de ação antiética, como você verá a seguir.

Como ele é executado na prática?

Como sabemos, o Google possui uma cartilha de diretrizes para webmasters. Quando as regras são violadas, as páginas são punidas com a queda do ranqueamento nos motores de buscas. É exatamente aí que está a fraqueza do algoritmo!

Propositalmente os bandidos virtuais aplicam técnicas de black hat para lesar a autoridade de posts. O nome em inglês quer dizer “chapéu preto”, que é o nome dado a ações consideradas ilegais pelo Googlebot.

Algumas das práticas mais comuns são:

  • apontar backlinks de baixa qualidade para as páginas;
  • duplicar o conteúdo já existente;
  • denegrir a empresa no Google Meu Negócio;
  • solicitar a remoção de links aliados de páginas com boa autoridade;
  • hackear o servidor;
  • criar contas falsas em redes sociais;
  • atacar o servidor por meio de ataque DDoS.

Antes de ficar indignado e se desesperar, saiba que existem maneiras para proteger o seu site. Continue acompanhando o texto para descobri-las.

Como proteger o meu site do SEO negativo?

Monitore seus backlinks

Os backlinks são links em áreas externas, ou seja, outros sites, que apontam para as suas páginas. Esse é um dos mais importantes fatores de ranqueamento. Por isso, é preciso monitorá-los.

Utilize as ferramentas disponíveis a seu favor. O próprio Google Search Console lhe dirá quando houver punições. Você pode, inclusive, criar um alerta.

Outros recursos interessantes são o Monitor Backlinks e o Search Engine Land, que revelam a origem dos links. Se você identificar o surgimento de muitos links suspeitos, recorra ao próximo tópico.

Use o Google Disavow

O Disavow Tool do Google tem a função de desativar links que estão prejudicando o desempenho das suas páginas. Você deve selecioná-los e enviá-los pela plataforma. Mas fica a dica: tome cuidado para não incluir links benéficos.

Fique atento à duplicação de conteúdo

Regularmente, realize análises de plágio e cópia dos seus conteúdos mais relevantes. Uma boa ferramenta para isso é o Copyscape, disponível gratuitamente na internet.

Seja cauteloso

Essa é uma dica básica, mas não menos importante. Existem muitas aplicações maliciosas que podem ser instaladas no seu computador. Portanto, verifique sempre a idoneidade dos arquivos baixados. Desconfie de programas milagrosos e toolbars ocultas na instalação automática. É melhor prevenir do que remediar!

Pronto! Agora você já sabe tudo sobre o SEO negativo — e o mais importante: como evitá-lo. Se você pretende criar o próprio site corporativo, baixe este e-book e saiba como fazê-lo com primazia!